As maiores 10 fraudes da história já inventadas


Antigamente não era tão diferente dos tempos atuais. Séculos atrás também inventavam histórias que circulavam e viravam febre entre as pessoas, algumas delas, acredite, tiram-se proveito até hoje. A diferença é que agora as redes sociais espalham a falsa notícia em segundos. Portanto, antes de curtir ou compartilhar alguma "bomba" na internet veja se o fato é verdade. O Incrível listou 12 fraudes históricas e nós separamos as 10 mais conhecidas. Confira abaixo as maiores 10 fraudes da história já inventadas! 

1. Monstro do Lago Ness


Esta talvez seja a mentira mais famosa do mundo. Em 1934, o jornal britânico Daily Mail publicou a primeira foto sobre o misterioso animal, feita por Wilson, um cirurgião londrino. Mas em 1994 foi descoberto que o caso era uma fraude. Até então, a fé na honestidade do doutor e o belo mito sobre o monstro do Lago Ness eram considerados verídicos. Hoje, as cidades da região brincam com a lenda e lucram vendendo souvenires do monstro de mentira mais famoso do mundo.

2. Homem de Piltdown


Em 1912, o arqueólogo Charles Dawson declarou que havia encontrado os restos de uma antiga criatura. Supostamente o elo que faltava na evolução entre o macaco e o ser humano. Só 40 anos depois, a informação foi desmentida quando se descobriu que o crânio do homem de Piltdown era o crânio de uma pessoa da época medieval junto com a mandíbula de um orangotango.

3. Fotos dos espíritos de William Mumler


No fim do século XIX, o fotógrafo de Nova York, William Mumler, começou a tirar fotos que mostravam pessoas vivas e os espíritos dos parentes delas já falecidos. A obra mais famosa de Mumler é a foto de Mary Todd Lincoln com o "fantasma" do marido morto dela, o presidente Abraham Lincoln. William foi desmoralizado ao ser acusado de fraude.

4. Máquina de xadrez "O Turco"


O inventor Wolfgang von Kempele criou uma máquina de xadrez em forma de homem vestido no estilo turco, sentado a uma mesa. De 300 partidas jogadas, “O Turco“ perdeu apenas 6. Ninguém conseguia decifrar como aquilo funcionava, mas todos viam que a maior parte da caixa era ocupada por um mecanismo e não tinha como uma pessoa inteira caber dentro dela. No fim, descobriu-se que dentro da máquina se escondia um jogador de xadrez que havia perdido as pernas na guerra. Com a ajuda de ímãs, ele via o que acontecia no tabuleiro e controlava ”O Turco".

5. Caso Roswell, a autópsia de um extraterrestre


Acredita-se que em 1947, em Roswell, Estados Unidos, uma nave extraterrestre caiu com alienígenas a bordo. Em 1995, o produtor britânico de cinema Ray Santilli publicou um vídeo chocante da autópsia de um ET que seria tripulante daquela nave, mas ficou provado que se tratava de uma fraude. O filme havia usado um boneco e foi gravado por iniciativa do próprio Santilli. Muita gente ainda acredita que ETs foram encontrados naquela época. 

6. O turista da morte


Após os acontecimentos do 11 de setembro, começou a circular na Internet a foto de um jovem que parecia estar no teto do World Trade Center no momento em que o fatídico avião se aproximava do prédio. Mas pessoas mais observadoras perceberam que havia algo errado: o turista não podia estar na cobertura do prédio no momento em que o avião se chocou (8h45), pois o mirante só era aberto para os turistas às 9h30; o avião da foto se aproxima do edifício pelo lado errado; o avião é de outro modelo; o ângulo da sombra não é o correto para aquela hora do dia. E assim, o boato sobre o turista da morte caiu por terra.

7. Orson Welles e a transmissão de "A Guerra dos Mundos" pelo rádio


Em 1938, o diretor Orson Welles dirigiu um espetáculo via rádio baseado na obra “A Guerra dos Mundos, sobre um ataque de marcianos à Terra. A apresentação, em forma de reportagem, foi uma grande produção para a época: o texto era interrompido por efeitos sonoros e entradas de outros correspondentes. O público foi avisado que se tratava de uma simulação, mas muita gente se esqueceu disso. Uma parte dos ouvintes começou a entrar em pânico, resolvendo sair da cidade apressadamente, especialmente depois de o presidente Franklin Roosevelt supostamente pedir calma à população.

8. A máquina de movimento perpétuo de Redheffer


Em 1813, Charles Redheffer afirmou ser a pessoa que tinha conseguido criar uma máquina de movimento perpétuo. Criou-se uma grande comoção sobre o tema, mas o engenheiro Robert Fulton se mantinha cético a respeito. Após examinar a criação do "inventor", Fulton percebeu que existia uma força que fazia o mecanismo se movimentar. E tal força era um idoso que, sentado no sótão, tinha a incumbência de girar a manivela da máquina.

9. A lenda sobre a morte de Paul McCartney


Em 1969, surgiu o boato de que Paul McCartney havia morrido num acidente ocorrido três anos antes. Comentava-se que os produtores da banda não queriam tornar pública a notícia, substituindo o músico por um sósia. Dizia-se ainda que os outros membros da banda tinham passado a introduzir nas obras “pistas“ em forma de imagens estranhas nas capas dos discos e palavras ambíguas nas letras das músicas que comprovavam a morte de Paul. Por exemplo: no álbum ”The Beatles Yesterday and Today“ (1), Paul está sentado em uma mala aberta que lembra um caixão. Na capa do disco “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” (2), as flores lembram um túmulo, enquanto os jacintos amarelos (flores ligadas à ideia de morte) formam um violão para canhotos (Paul é canhoto). O refrão da música ”It’s Getting Better“, quando tocado ao contrário, soa como ”After all Paul is dead. He lost his hairs, head" (“Ao final, Paul está morto. Perdeu o cabelo e a cabeça”). Na capa de “Abbey Road“ (3), só Paul está descalço, em muitos países, é costume enterrar os mortos sem calçados. Na capa de ”Magical Mystery Tour” (4), os músicos estão vestidos como animais, entre eles uma morsa negra que, supostamente, representa a morte.

10. Fadas de Cottingley


"As fadas de Cottingley" são uma série de fotos feitas entre 1917 e 1921 por duas meninas de 10 e 16 anos na região de Cottingley, na Inglaterra. As fotos buscavam comprovar a existência de fadas e elfos, e causaram um grande escândalo, mas acabaram se revelando uma das trapaças mais criativas do início do século 20. O fato de que uma das garotas trabalha no laboratório fotográfico do colégio acabou sendo de grande ajuda.

Veja Também:


Post Top

2 comentários:

Juanisio Barbosa disse...

Oi, eu ainda estou curioso a respeito de "O Turco", pelo que eu pesquisei, ainda não se sabe o segredo, a maquina foi destruída em um incêndio, existe um homem que construiu um usando os princípios básicos, mas essa maquina nao joga o jogo inteiro, so o final das partidas, e tem que ser um dos finais escolhidos em um manual de instruções, muito falho.

Blog do Herói disse...

Olá, Juanismo Barbosa!

Obrigado pelo comentário. Por favor, deixe um endereço de contato que nossa equipe vai realizar uma pesquisa mais profunda e assim que ela for concluída, enviaremos para você todos os detalhes possíveis a respeito de "O Turco".

Forte abraço!
Blog do Herói

Postar um comentário

 






Política de Privacidade - Blog do Herói - O Melhor Site Para Tirar Você do Tédio
© 2016 - 2017 - Todos Os Esquerdos Reservados - Blog do Herói - Programação e Design Por Oscar Tigre